sobre mark lambert

Músico americano, Lambert é guitarrista, cantor, compositor e arranjador, especializado em jazz, pop, MPB e música clássica. Durante a década de 90, Lambert foi diretor musical de um dos maiores ícones da Bossa Nova no Exterior, a cantora Astrud Gilberto, com quem produziu seus dois últimos CDs: Temperance (1997) e Jungle (2002,) com convidados especias, Michael Brecker, Lew Soloff e Michael Franks.

Lambert, viveu em Nova York onde lançou seu primeiro CD, More Than Friends (1999). O músico também tem uma extensa ficha de colaborações em palco, tendo tocado com Regina Carter, New York Voices, Bebel Gilberto, Renaissance, Eliane Elias, Dave Douglas, Chris Potter, Bob James, Dave Kikowski, Warren Hill, Meatloaf, Bob Mintzer, Mike Mainieri, Little Jimmy Scott, David Benoit, Earl Klugh, Phoebe Snow, Darlene Love, Ana Caram e Toninho Horta.

Desde 2001, ele faz parte da banda de Ute Lemper, a cantora cult alemã radicada em NY. Com Ute, Lambert excursionou pela Europa, Japão, Israel, México, Austrália, Estados Unidos e Nova Zelândia. Em 2004 ele escreveu dez arranjos para a Orpheus Chamber Orchestra que acompanhou a cantora na Europa. Outros de seus arranjos foram apresentados pela NDR Orquestra (Alemanha), Icelandic Filharmonic, Bulgarian Radio Orquestra, e Brooklyn Philharmonic.

Em 1997, Lambert se apresentou em Tókio na Yomiuriland, como participante dos “Quarenta Anos de Bossa Nova”, ao lado de Astrud Gilberto, Ivan Lins, Roberto Menescal, Joyce, Carlos Lyra, Leila Pinheiro, Clara Moreno, Wanda Sá, Daniel Jobim e Paulo Jobim.

    
Em 2003, Lambert foi convidado para ser o diretor musical de “Nomade”, uma peça teatral musical de Ute Lemper, encenada pelo celebrado diretor de ópera, Robert Carsen, no Théâtre du Châtelet em Paris e no Le Auditorium em Lyon.

Em 2005, ele e sua banda foram convidados para tocar no Tim Festival do Jazz em Governador Valadares (MG), tendo como convidado especial o saxofonista Marcelo Martins, assim como no Festival “Chorando Sem Parar”, em São Carlos (SP) sendo acompanhados por Zé da Velha e Silvério Pontes.

Em 2006-7, Mark foi o “convidado especial” do Prosper Jam no Armazem Digital quatro vezes, e do trompetista Márcio Montarroyos, no Espaço Bis, no Rio de Janeiro, duas vezes.

Ainda no Rio, este ano, Lambert cantou ao lado de Leny Andrade e Leila Pinheiro no show inédito de Kiko Continentino no Teatro Municipal de Niteroi.

Lambert foi parceiro do cantor Otto em duas composições originais para serem gravadas por Maria Bethânia.

Também em 2006 ele foi convidado pelo produtor musical Mú Carvalho, para tocar guitarra no disco de Erasmo Carlos, “Convidada Vol. II”, numa faixa com Milton Nascimento.

Ainda em 2006, foi chamado para tocar e cantar com o Vana Trio, liderado pelo pianista nova-iorquino Werner “Vana” Gierig, em dois festivais na Itália (Firenze e Giaveno).

Recentemente produziu o disco da cantora americana, Tricia Travis, no Rio, trabalhando com a nata dos músicos instrumentistas brasileiros como Leo Gandelman, Kiko Continentino, Renato “Massa” Calmon, Alberto Continentino e Joca Perpignan.

Em 2007, Lambert iniciou um projeto com a atriz, Susana Ribeiro, RÁDIO SUINGUE, que é uma viagem musical e visual através das décadas douradas no Brasil e nos Estados Unidos, que vão dos anos 20 aos anos 50. O ator e diretor Paulo José assina a direção geral do show, enquanto a atriz Sônia Braga, assina a produção e a direção de arte.

O seu novo CD de standards do Jazz, Under My Skin será lançado em 2007 pelo selo americano/holandês Twinz/Challenge Records.

Atualmente, Lambert está terminando de compor um concerto para clarinete e orquestra de câmara para o Paulo Sergio Santos e acaba de receber uma encomenda para fazer um concerto para gaita e orquestra, para o gaitista italiano, Gianluca Littera, que terá estréia mundial na Itália em 2008.

Em 2007, Lambert estreou no Rio, “Mark Lambert e Os Funky Monkeys”, com Kiko Continentino, Renato “Massa” Calmon, Joca Perpignan e Guto Wirtti. O quinteto toca blues clássico e contemporâneo, alem de R&B, Soul e Funk americano.

Em Julho 2007, Lambert foi convidado tocar dois shows no Baiacool Festival em Belém e Salinas (Pará). Ele liderou uma banda de paraenses colocado por baterista paraense, Magrus Borges, com quem Lambert tocava na banda da Astrud Gilberto.

Em agosto 2007, Lambert foi convidado pra tocar no Savassi Festival, em Belo Horizonte em frente de vinte mil pessoas. A banda dele deu destaque o baterista norte-americano Jimmy Duchowny (radicado no Brasil há vinte anos), o baixista mineiro Enéias Xavier e o saxofonista carioca, Marcelo Martins.

Em setembro 2007, Lambert liderará uma banda de crâques no ESCH CAFÉ Jazz Festival que inclui o pianista alemão, Werner “Vana” Gierig, o trompetista carioca, Márcio Montarroyos, o baixista carioca, Alberto Continentino e o baterista norte-americano, Jimmy Duchowny.

Em outubro 2007, Lambert tocou com a banda do Werner “Vana” Gierig, no Festival Paralello do Ouro Preto. Tb, pro Reveillon 2007/08 Lambert fez o show de voz e violão na Bene da Flauta em Ouro Preto.

Em março 2008, Lambert foi convidado novamente como
“o convidado especial” no Prosper Jam no Armazen Digital, Leblon, numa banda liderada por Renato “Massa” Calmon e Idriss Boudrioua.
   
Em abril 2008, Lambert tocou duas noites no Baiacool Jazz Club em Belém com Magrus Borges, Minni Paulo Medeiros e Robenare Marquez.

Em maio 2008, Lambert fez um concerto no, recém-inaugurado, Museu de Inimá de Paula em Belo Horizonte, com Jimmy Duchowny e Enéias Xavier. Tb, em maio Lambert fez uma temporada de cinco dias tocando no RioScenarium com Sérgio Barrozo e Jimmy Duchowny, no show, “A Nova, Velha Bossa”.

O novo disco do Lambert, “Under My Skin” será lançado em maio no selo holandês, Challenge Records. Foi produzido por Vana Gierig, quem, tb, tocou no disco junto com Alvester Garnett, Matthew Parrish e Vinicius Barros.

webdesign: joão rocha